sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Caixa de costura

Essa é minha. Revesti todinha por fora com tecido.
Dentro, tenho tudo o que preciso e ainda acolchoei a tampa
para espetar minhas agulhas e alfinetes.

Para a tampa, optei pela arte francesa.

Ana Maria Guimarães Ferreira, escreveu assim sobre a caixinha de costura:

"Sempre imaginei a vida como uma caixa de costura
teria uma tesoura para os cortes que são necessários e que a vida nos faz
as lembranças que ela deixa cortadas, rasgadas e desfiadas.
A agulha serviria para costurar paixões, amores, saudades, corações partidos.
O dedal seria o ombro amigo que nos protege dos furos nos dedos da alma.
A fita métrica serviria para medir o tanto que caminhamos para a frente,
como crescemos, como amadurecemos;
o tanto que já vivemos, amamos e fomos amados.
Os alfinetes seriam as pessoas que entram na nossa vida e ficam conosco para sempre.
Ah! os botões ... seriam as boas lembranças que servem para colorir o nosso dia
e tapar os buracos do coração.
Fitinhas coloridas são os amores infantis
de filhos, netos, sobrinhos, crianças que crescem pertinho de nós.
As linhas, tantas e de todas as cores que, de acordo com o que ela vai costurar,
transforma a vida num arco-íris
e segue a agulha silenciosamente pelos caminhos do coração."

4 comentários:

So artes disse...

Que chic essa amiga :)
E que poema maravilhoso, obrigada por compartilhar!
Desejo um lindo fds pra vc, bem criativo e feliz :)
beijinhos carinhosos
So

Cláudia Murakami disse...

Iray, nem preciso dizer que AMEI e que morro de vontade de tirar uma tarde para fazer uma para mim!!!! Nunca tenho tempo...a sua está maravilhosa!!!!! Um charme!!!
Beijocas!!! Bela.

Thauana disse...

Nossa muito chick essa caixa, gostaria de ter uma assim pra organizar meus trekos de bordados xp
Adorei o poema, mt lindo ^^

Elisabeth Sarkis disse...

Ola amiga, adorei sua cx e a idéia de almofadar por dentro p/ os alfinetes,parabens pelo capricho!!!Bjs